Você já começou a estudar e sentiu que faltava algo?

Pode ser que você leia, leia, leia, mas sinta que não está realmente entendendo aquilo que vê. Ou você estuda e 5 minutos depois parece que aquele conhecimento já “escorreu” da sua cabeça…

Se você já se sentiu assim – ou ainda se sente – é porque faz parte de um grande grupo de pessoas que são submetidas a métodos tradicionais de ensino.

A boa notícia é que nesse artigo que você vai descobrir o melhor método de aprendizado já criado até hoje!

Uma técnica super moderna que leva em conta como o nosso cérebro entende, processa e armazena informações.

Se você quer fazer parte dessa comunidade de pessoas que venceram suas limitações e hoje aprendem em tempo recorde, continue lendo.

 

1- EXISTE MAIS DE 1 TIPO DE INTELIGÊNCIA, E VOCÊ PODE ESTAR USANDO A SUA DE FORMA ERRADA

Segundo, Howard Gardner, professor de Cognição e Educação na Universidade de Harvard e especialista no assunto, os seres humanos conseguem desenvolver inteligências distintas.

Até agora, 9 foram comprovadas pela ciência. São elas:

1- Verbal/Linguística,

2- Lógico/Matemática,

3- Musical/Rítmica,

4- Corporal/Sinestésica,

5- Interpessoal

6- Intrapessoal

7- Naturalista,

8- Espiritual/Existencial

9- Visual/Espacial

Ou seja, se você também não é tão bom com números e escolheu o direito, pode não ser atoa.

Segundo os neurologistas, pode ter a ver com a maneira que sua mente processa informações.

A boa notícia é que os mapas mentais estão entre um dos melhores métodos comprovadamente eficazes para aprendizagem de qualquer tipo de inteligência.

Um estudo realizado na Escola Primária da Comunidade de Newchurch em Warrington comprovou uma variedade de melhorias na aprendizagem dos alunos após o mapeamento mental ser introduzido.

As evidências incluem:

  • Melhor concentração (permanecer na tarefa por períodos de tempo mais longos);
  • Melhores questionamentos (respostas durante as discussões em classe);
  • Mais independência.

Cain (2002) provou que os Mapas Mentais também promovem o aprendizado ativo, incentivam a motivação e melhoram a confiança para uma variedade de estilos de aprendizagem e níveis de capacidade.

2- LEONARDO DA VINCI USAVA

Parece loucura, mas as primeiras estruturas de mapas mentais surgiram há mais de 500 anos!

Grandes gênios como Leonardo da Vinci, utilizavam imagens, códigos e linhas ou ramos entrelaçados para expor seus raciocínios.

Para os psicólogos, a associação e a imaginação são ferramentas importantes para desenvolvimento de qualquer processo mental fundamentado!

Pesquisas de D’Antoni e Pinto Zipp (2005) constataram que 10 dos 14 estudantes analisados concordaram que a técnica do Mapa Mental foi capaz de melhor organizar e integrar o material apresentado em seu curso.

3- A SUA INTELEGÊNCIA FLUI E OS PARÁGRAFOS LIMITAM

A inteligência humana flui. E grandes blocos de textos não incentivam em nada esse processo natural da mente humana!

Howard Gardner, professor de Cognição e Educação na Universidade de Harvard e especialista no assunto, provou que nossa inteligência se desenvolve.

Ela não é estática e vai muito além de textos e números!

É por essa razão que a maioria dos estudantes de direito relatam que precisam reler o mesmo parágrafo várias vezes e ainda sim não conseguem entender.

Ou seja, se você precisa ler páginas e páginas em um formato de texto preto e branco corrido, estará obrigando a sua mente a processar informações de uma das formas mais difíceis que existe…

Quanto mais dinâmica for uma informação, mais fácil e eficiente será para o seu cérebro processar e retê-la.

Grandes empresas, potências digitais e universidades famosas mundo afora mudaram sua abordagem com o objetivo de se tornarem mais eficazes.

Se você olhar pro lado, vai ver que as redes sociais mais influentes trabalham com muita imagem e pouco texto.

Grandes veículos de comunicação investem cada dia mais em informações objetivas e apostam em muitas imagens para transmitir a notícia.

É uma tendência do mundo moderno! Portanto, se você quer qualidade nos estudos e uma melhor memorização, fuja dos “textões’.

4- OS MAPAS MENTAIS SÃO OBJETIVOS

Eles permitem que conteúdos extensos e cansativos sejam explicados através dos pontos principais.

Na era da informação, assimilar tudo, minuciosamente, seria impossível!

É preciso filtrar o conhecimento a ser absorvido e memorizar aquilo que realmente é imprescindível ao seu aprendizado. E os mapas mentais são mestres nisso!

Com um mapa mental, você consegue ter uma visão macro do assunto, onde apenas os pontos mais relevantes estão destacados e organizados de uma forma hierárquica e tudo isso sem perder a qualidade.

Todos esses fatores reunidos são capazes de aumentar em até 73% a taxa de memorização de um determinado conteúdo em comparação a outros métodos tradicionais de estudo.

5- OS MAPAS MENTAIS SÃO ATRATIVOS

Um mapa mental bem construído dispõe de uma boa estrutura. Recursos como cores e imagens são muito eficientes.

Quando você usa mapas mentais, o espaço em branco ao redor do conteúdo colorido te ajuda em todos esses sentidos: a focar melhor, a saber o que é mais importante, a ajudar o olho a relaxar dos textos lineares e cansativos de livros.

Já reparou como as crianças ficam por horas na frente da TV assistindo a desenhos animados e não se cansam?!

De acordo com Margulies (1991), antes que as crianças aprendam uma língua, elas visualizam imagens em suas mentes que estão ligadas a conceitos.

As imagens são uma linguagem universal que pode superar qualquer barreira linguística. Somos intrinsecamente ensinados a processar imagens desde crianças.

Quanto mais cor, mais chamativo, mais interessante, mais fácil de ser entendido. Goodnough e Woods (2002) descobriram que os participantes em seu estudo percebiam o “Mind Mapping” como uma abordagem divertida, interessante e motivadora para a aprendizagem.

Vários destes participantes atribuíram o aspecto divertido à oportunidade de serem criativos ao criar mapas mentais através da possibilidade de escolha das cores, símbolos, palavras-chave e design.

6- OS MAPAS MENTAIS MONTAM UMA ESTRUTURA HIERÁRQUICA DE CONCEITO

Quando conceitos são ensinados aleatoriamente é muito fácil de serem esquecidos. Afinal, não produzem significado e nem mesmo apresentam uma ordem de aquisição de saberes.

Os mapas mentais formam estruturas na mente das pessoas, o que permite que a memorização seja bem maior em comparação a métodos tradicionais de estudo.

O seu cérebro funciona por associação! Uma ideia sempre dará origem a outra.

É assim que nossa mente funciona. É isso que o mapa mental faz.

Ao colocar todos os aspectos relevantes sobre um determinado conteúdo em um mapa mental, a mente humana, automaticamente, identifica uma hierarquia e entende de uma maneira rápida todas as associações ali produzidas.

O Mapa Mental incentiva todo o pensamento do cérebro, uma vez que reúne uma vasta gama de habilidades. Como a inteligência lógica, numérica, criativa e espacial.

A sobreposição de tais habilidades torna seu cérebro mais sinérgico e mantém o nível de trabalho ideal do seu cérebro.

7- OS MAPAS MENTAIS DO EU TENHO DIREITO

A missão do Eu Tenho Direito é descomplicar ao máximo um conteúdo e fazer com que você otimize o seus tempo de estudo, tornando-se mais eficaz.

Pensando nisso e diante dos inúmeros benefícios dos mapas mentais, trazemos conteúdos semanais elaborados através desse método de mapeamento da mente e os resultados não poderiam ser melhores!

Recebemos e-mails e comentários diários de nossos usuários elogiando o mapas mentais, nos mostrando os resultados que obtiveram e pedindo por mais conteúdos descomplicados sobre o Novo Código de Processo Civil.

São estudantes, advogados, professores, promotores, concurseiros, mestres e doutores. E a nossa gratidão por todo esse feedback é infinita! Veja…

Com a elaboração de uma estratégia objetiva, simples e de visual muito agradável, a Camila Viriato consegue, com seus mapas mentais, auxiliar e facilitar a apreensão de um conteúdo dogmático do Direito Processual que por vezes aparenta ser complexo e nada didático.

André Bragança Brant Vilanova

Professor de Direito Processual Civil e Doutorando

Os Mapas Mentais do Eu Tenho Direito me ajudaram bastante. Eu estava estudando sobre recursos no Novo CPC e por se uma matéria extensa eu tinha dificuldade para sintetizar a matéria. Após estudar com os mapas eu consegui entender de uma forma bem mais ampla e objetiva a dinâmica recursal e fui bem nas provas!

Isabelle Menezes

Estudante de Direito

De todas as ferramentas disponíveis no mercado para a criação de Mapas Mentais, eu utilizo o Mind Meister.

Por sua dinâmica, facilidade e praticidade no uso. É possível fazer vários tipos de alterações, escolha de cores, posicionamento etc.

Tudo muito intuitivo e fácil de usar!

Além da possibilidade de download em vários formatos (pdf, png, word) e impressão. Todos os mapas do Eu Tenho Direito foram feitos através do Mind Meister. Para saber mais sobre essa ferramenta, clique aqui.

 

VEJA TAMBÉM: Fases do Procedimento Comum Novo CPC

Quer aprender mais sobre o Novo Código de Processo Civil? Clique aqui.

DÊ SUA NOTA
Data
Item avaliado
6 Motivos Para Você Usar Mapas Mentais Nos Estudos de Direito Agora!
Nota
51star1star1star1star1star