banner de publicidade do google na horizontal

Meliante significado

Meliante é quem se utiliza de maneiras ilegais para obter alguma coisa, delinquente. Saiba seu conceito, exemplo, origem e fique por dentro do assunto no artigo completo.

23/06/2022 - 17:23

Botão do WhatsApp

continua depois da publicidade

O que é meliante?


Meliante é em um conceito geral uma pessoa que cometeu um crime. Além disso, o termo é estudado na disciplina de criminologia de acordo com critérios, que dão origem a grupos. Por exemplo: no campo da morfologia, da antropologia, da mesologia, o meliante apresenta um estudo no qual o define como qualquer produto de condições individuais, físicas e sociais e que o ambiente social lhe proporciona. Assim, levando muito em consideração as inclinações antissociais biológicas, orgânicas e psíquicas.

Conceito doutrina


De acordo com o doutrinador Di Tullio:

“O meliante tem uma predisposição para o crime, ou seja, para ele o crime é definido como o conjunto de condições orgânicas e psíquicas, hereditárias, congênitas ou adquirida, que desenvolvem tendências e atitudes delinquentes, tornando-se criminosas. Ele também menciona que no âmbito social, ambiental, nunca se pode influenciar pelo fator de que certos limites fazem com que o crime seja determinado por uma combinação de fatores etiológicos, os quais podem ser identificados como constitucional ou condicional.”

Origem etimológica de meliante


A princípio, essa palavra vem etimologicamente do castelhano maleante. Desse modo, o meliante é o sujeito que não trabalha, que vive de expedientes, ou seja, que vive de negócios fortuitos, ilícitos.

Classificação morfossintática


Meliante: substantivo masculino e feminino.

Palavras relacionadas


Em resumo, as palavras relacionadas a esse termo são: malandro, patife, safardana, vagabundo e velhaco.

Meliante exemplo


Em conclusão, um exemplo do termo é quando fala-se que o meliante foi autuado em flagrante delito. Já um outro exemplo é quando diz que “o carro foi roubado por um meliante”. Contudo, no direito, ele é um delinquente, em particular dos crimes contra o patrimônio.

Referência bibliográfica


Di Tullio, B. (1966). Principios de Criminología Clínica y Psiquiatría Forense. Madrid: Ed. Aguilar.

Ademais, este livro Princípios de Criminologia Clínica está disponível para compra.

Camilla Viriato

Mineira, empreendedora e fundadora do Eu Tenho Direito. Camilla acredita que enquanto houver alguém querendo explicar de um jeito simples, haverá alguém capaz de entender. E é pela harmonia entre informação, inclusão e algoritmos que pauta seus trabalhos.

Camilla Viriato

Mineira, empreendedora e fundadora do Eu Tenho Direito. Camilla acredita que enquanto houver alguém querendo explicar de um jeito simples, haverá alguém capaz de entender. E é pela harmonia entre informação, inclusão e algoritmos que pauta seus trabalhos.

Veja também


>
Success message!
Warning message!
Error message!