banner de publicidade do google na horizontal

Participação final dos aquestos significado

18/07/2022 - 11:14

Compartilhar

Botão do WhatsApp

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O que é participação final dos aquestos?


A participação final dos aquestos é um regime de bens no qual cada cônjuge é responsável pelos seus bens, mas na separação os bens adquiridos durante o casamento serão partilhados. Nesse sentido, o regime é a mistura da comunhão parcial e universal. Por isso, durante a união os bens do casal não se misturam, cada um é livre para fazer o que bem entender com seus bens. No entanto, quando decidem se separar, todos os bens conquistados durante o casamento serão divididos de forma igual.

Conceito doutrina


O autor Caio Mário da Silva discorre sobre a participação final dos aquestos em seu livro “Instituições de direito civil vol. V”:

“A característica fundamental do regime de participação final nos aquestos consiste em que, na constância do casamento, os cônjuges vivem sob o império da separação de bens, cada um deles com o seu patrimônio separado. Ocorrendo a dissolução da sociedade conjugal (pela morte de um dos cônjuges, pela separação judicial ou pelo divórcio), reconstitui-se contabilmente uma comunhão de aquestos. Nesta reconstituição nominal (não in natura), levanta­-se o acréscimo patrimonial de cada um dos cônjuges no período de vigência do casamento. Efetua­-se uma espécie de balanço, e aquele que se houver enriquecido menos terá direito à metade do saldo encontrado.”

Fundamentação legal da participação final dos aquestos


A previsão legal desse tipo de regime pode ser vista nos Art. 1.672 e 1.674 do Código Civil. Dessa forma:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Art. 1.672. No regime de participação final nos aqüestos, cada cônjuge possui patrimônio próprio, consoante disposto no artigo seguinte, e lhe cabe, à época da dissolução da sociedade conjugal, direito à metade dos bens adquiridos pelo casal, a título oneroso, na constância do casamento.”

“Art. 1.674. Sobrevindo a dissolução da sociedade conjugal, apurar-se-á o montante dos aqüestos, excluindo-se da soma dos patrimônios próprios:

I – os bens anteriores ao casamento e os que em seu lugar se sub-rogaram;

II – os que sobrevieram a cada cônjuge por sucessão ou liberalidade;

III – as dívidas relativas a esses bens.

Parágrafo único. Salvo prova em contrário, presumem-se adquiridos durante o casamento os bens móveis.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A saber, o Código Civil está disponível de forma online e gratuita, você pode conferir os artigos na íntegra.

Origem etimológica


A princípio, a origem da palavra “aquesto” vem do latim “adquirere” e significa “acumular”. Atualmente, a palavra equivale à “adquirir”, por isso que nesse regime os cônjuges só adquirem os bens no fim da união.

Classificação morfossintática


Participação final dos aquestos: Termo jurídico.

Palavras relacionadas


Regime; bens; patrimônio; casamento; separação; divórcio; partilha; divisão; direito; família.

Participação final dos aquestos exemplo


Por fim, a participação final dos aquestos é um regime em que os bens do casal não se misturam, porém no final da união tudo será dividido. Por isso, um casal unido sob esse regime é livre quanto aos seus bens durante o casamento. Todavia, caso eles se separem, a partilha ocorrerá com todo o patrimônio adquirido no tempo em que estiveram juntos.

Referência bibliográfica


PEREIRA, Caio Mário da Silva. Instituições do direito civil- Direito de família – Vol. V. 29. ed. São Paulo: Forense, 2022.

Ademais, o livro Instituições do direito civil – Direito de família – Vol. V pode ser visto para compra na Amazon.

Veja mais significados no nosso Dicionário Jurídico.

Camilla Viriato

Mineira, empreendedora e fundadora do Eu Tenho Direito. Camilla acredita que enquanto houver alguém querendo explicar de um jeito simples, haverá alguém capaz de entender. E é pela harmonia entre informação, inclusão e algoritmos que pauta seus trabalhos.

Camilla Viriato

Mineira, empreendedora e fundadora do Eu Tenho Direito. Camilla acredita que enquanto houver alguém querendo explicar de um jeito simples, haverá alguém capaz de entender. E é pela harmonia entre informação, inclusão e algoritmos que pauta seus trabalhos.

Veja também


>
Success message!
Warning message!
Error message!